Seja bem-vindo ao Melissa Benoist Brasil, sua primeira, maior e melhor fonte brasileira sobre a atriz Melissa Benoist, mais conhecida por interpretar a Supergirl na serie homônima. Aqui você encontrará informações sobre seus projetos, campanhas e muito mais, além de entrevistas traduzidas e uma galeria repleta de fotos. Navegue no menu acima e divirta-se com todo o nosso conteúdo. Esperamos que goste e volte sempre!

 Supergirl tem travado lutas justas com seus adversários até agora. Rhea, Reign, Cyborg Superman e Metallo certamente foram combatentes à sua altura. Porém, o carismático e cruel vilão da 4ª temporada da série usa mais o cérebro do que a força bruta. Ele lidera um movimento anti-alienígena, os Filhos da Liberdade, que abomina extraterrestres e toca no medo mais profundo das pessoas e, com isso, as convoca a lutar.

No episódio dessa segunda (26/11) Rather The Fallen Angel, Manchester Black traiu o time ao entregar Supergirl para os Filhos da Liberdade em troca de um encontro com o Agente da Liberdade (o que não chega a acontecer). Como resultado disso, James Olsen é quase induzido a destruir um prédio que continha a Supergirl derrotada.

As metas do Agente da Liberdade e de seus seguidores crescem constantemente, tendo a Supergirl como alvo principal. Além disso, Lena Luthor parece não buscar o bem com seu novo experimento que requer cobaias humanas.

No set de supergirl em Vancouver, Melissa Benoist se juntou à imprensa para discutir os Filhos da Liberdade, como eles refletem no atual cenário mundial, a sósia da Supergirl, Overgirl e a chegada de Lex Luthor.

Como a Kara continuará a lidar com esse lado imoral da humanidade e cheio de ódio dos Filhos da Liberdade?

Melissa Benoist: Ela está incorporando aquilo que eu acho que muitos americanos estão sentindo agora, o sentimento de desamparo e seu lado esperançoso e otimista sendo abafado, então ela precisa se agarrar naquilo que ela acredita para que essa positividade possa prevalecer.

O Agente da Liberdade é o vilão dessa temporada, mas o grande mal realmente é o medo como um todo. Nós vamos continuar explorando histórias assim ao longo da temporada e como a Kara lidará com elas.

No mundo real, a liberdade da imprensa continua sob ameaça. Vocês se sentem na responsabilidade de contar essa história com tantos personagens jornalistas na série?

Sim, com certeza. Eu acho que isso é algo que todos nós nos preocupamos aqui. Sermos justos com isso, lutar contra o que pensamos ser errado e realmente apoiar o poder da imprensa e mostra para as pessoas que isso é bom. Você realmente pode causar muitas mudanças pela maneira que informa as pessoas.

A Kara, por sorte, sempre relata de uma forma honesta e reponsável, sempre procurando mostrar os fatos. Isso também é algo que tentamos mostrar.

O James está tomando um caminho sombrio com os Filhos da Liberdade. Como a Kara está lidando com isso?

Ela entende que suas intenções são boas. Eu acho que ela conhece o James o suficiente para saber que ele se arrisca e faz o que for preciso para contar a história que ele quer, como jornalista. Mas também há um conflito de interesses aí, porque ele está namorando a Lena, melhor amiga da Kara, que não sabe que ela é a Supergirl e o James, sim. Então essa é uma situação complicada. Mas eu também acho que a amizade deles prevalece sobre qualquer coisa.

Como a Kara vai lidar com a nova liderança no DEO?

Então, Colonel Haley está aqui. Tem um certo drama acontecendo no DEO. Já foi um pouco difícil para a Alex e a Kara entender essa nova dinâmica porque nós já vimos a Alex se sentindo bem vulnerável com essa nova liderança. A Haley não tem os mesmos ideais que as irmãs Danvers, nem mesmo que J’onn J’onzz. Essa é outra situação complicada.

Como é ser uma mentora nessa temporada?

Para Nia Nal? Eu preciso dizer, eu estou muito impressionada com a Nicole Maines e seu equilíbrio. Ela é uma pessoa muito sábia. Ela é simplesmente um ser humano maravilhoso. Eu sinto que eu, Melissa, estou aprendendo muito com ela.

E essas cenas são particularmente as minhas preferidas dessa temporada. É divertido reverter os papeis e passar pelo que Cat Grant passou.

Nós ainda vamos ver a Kara esconder sua verdadeira identidade da Lena? E talvez a Lena começando a desconfiar?

Eu não acho que isso seria uma história Kryptoniana se não houvesse uma história assim. É da natureza de Clark Kent e Kara Danvers ter que lidar com essas entrelinhas. Essa foi a decisão que a Kara fez no final da terceira temporada, que ela queria aceitar sua vida como é. Mesmo sendo complicado lidar com duas indentidades, ela não teria que escolher. Então eu acho que ela vai continuar equilibrando essas duas coisas.

A Lena está guardando um grande segredo com o experimento com corações.

É um típico segredo Luthor para se guardar.

Quando esse segredo virá à tona?

Eu acho que a parte divertida de explorar uma relação Luthor/Super é como as coisas andam devagar. Eu adoro como nós estamos contando a mesma história como Lex Luthor e o Super-homem eram amigos antes de se tornarem inimigos. Eu espero que essa revelação também aconteça bem devagar.

Com a Red Daughter, como você está separando essa versão particular da personagem?

Tudo depende das circunstâncias. Alguém com os mesmos poderes que Kara Zor-El, você deve pensar bem sobre como eles foram criados e de onde eles vieram e as suas circunstâncias de se tornar um super-herói.

E todos nós conhecemos Kara Zor-El muito bem. Mas a Red Daughter, a maneira que estamos desenvolvendo sua história essa temporada nos permite ver como ela se tornou quem ela é. Eu pude descobrir isso ao longo da temporada, o que é divertido. Eu não tive a chance de fazer isso além da Kara Danvers.

Eu sei que isso pode ser meio precipitado, mas há algo que você possa nos falar sobre o encontro da Supergirl com o Lex Luthor?

Eu não sei absolutamente nada sobre como ele vai ser introduzido nesse mundo. Mas eu estou muito animada por ele estar vindo. Eu imagino que a maior parte de sua história seria com a Lena. Mas é claro que ele também vai interagir com a Supergirl. Faria o maior sentido.

Fonte: SYFY

Tradução e Adaptação: Melissa Benoist Brasil

 

Nia tem um sonho poderoso sobre o Agente da Liberdade, mas se recusa a vê-lo como um sonho profético e o coloca de lado. Depois de perceber que algo está incomodando Nia, Kara pede a ajuda de Brainy, e os dois tentam persuadir Nia a abraçar seu destino. Enquanto isso, Manchester Black faz uma visita ameaçadora a Ben Lockwood.

O episódio 4×08 –‘Bunker Hill’ irá ao ar no dia 02 de Dezembro.

MBBR00003~28.jpg MBBR00002~38.jpg MBBR00001~41.jpg MBBR00004~27.jpg

[2015-PRESENTE] SUPERGIRL > QUARTA TEMPORADA > STILLS > 4X08 – BUNKER HILL

MBBR00005~24.jpg MBBR00006~21.jpg MBBR00005~24.jpg MBBR00006~21.jpg

[2015-PRESENTE] SUPERGIRL > QUARTA TEMPORADA > BTS ‘BUNKER HILL’ SEASON 4

Red Daughter, foi introduzida nesta quarta temporada de Supergirl,trazendo uma adaptação da história Superman: Entre a Foice e o Martelo para a série.

No final da terceira temporada de Supergirl, a heroína utiliza a pedra Yuda Kal para transportar ela, Reign e Sam para uma espécie de dimensão subconsciente, onde lá irá lutar e vencer enfim a grande ameaça. Contudo essa viagem separou Kara de uma parte de si, criando uma cópia que a deixou durante a luta, e que teve como resultado uma Kara alternativa no reino sombrio.

Aos poucos a Kara alternativa está sendo apresentada, com o nome de Red Daughter os produtores da série afirmaram se tratar de uma homenagem a aclamada história Superman: Entre a Foice e o Martelo, onde o último filho de krypton não lutava ao lado dos Estados Unidos, mas sim junto da União Soviética.

A atriz, que já interpretou três versões de si nas séries (contando com a Overgirl do crossover Crise na Terra-X), comentou um pouco sobre como é interpretar a Red Daughter, e como esse processo tem sido bem diferente das outras experiências, pois diferente das outras versões da Kara, essa é a primeira vez que ela não pega uma heroína estabelecida. A atriz está se divertindo muito ao mostrar a criação da Red Daughter e conhecer tudo que levará ela a ser quem ela precisa ser:

“É tudo sobre as circunstâncias. Alguém com os poderes que Kara Zol-El tem, realmente nos faz pensar em como eles foram criados, de onde eles vieram e suas circunstâncias ao se tornar um super-herói. Overgirl obviamente veio do cenário do Terceiro Reich, então ela não estava usando seus poderes para o bem, e todos nós conhecemos Kara Zol-El e quem ela é. A Filha Vermelha é muito divertida de interpretar pois podemos ver como ela é criada e como ela se torna o que ela é, então eu pude descobrir isso essa temporada, algo que eu não tive a oportunidade com Kara Danvers”.

Fonte: Comic Book

Todos se reúnem para o Dia de Ação de Graças, mas Kara está se sentindo mal depois de seu debate televisionado com Ben Lockwood sobre o sentimento anti-alienígena percorrendo Nacional City. Enquanto isso, James e Lena  discutem sobre a melhor maneira de lidar com os Filhos da Liberdade.

O episódio 4×06 –‘Call to Action’ irá ao ar no dia 18 de Novembro.

MBBR0001~96.jpg MBBR0004~65.jpg MBBR0002~80.jpg MBBR0003~69.jpg 

[2015-PRESENTE] SUPERGIRL > QUARTA TEMPORADA > STILLS > 4X06 – CALL TO ACTION

Antonio Negret dirigiu o episódio escrito por Gabriel Llanas e Daniel Beaty.

O Melissa Benoist Brasil é um site feito de fãs para fãs que não é afiliado e/ou mantém contato de alguma forma com a Melissa Benoist, amigos, agentes ou alguém relacionado à seus projetos. Esse site foi feito apenas para publicar notícias para pessoas que como nós, admira seu trabalho. O MBBR não tem nenhuma intenção de lucro. Caso pegue alguma tradução ou notícia exclusiva e reproduza em seu site, nos dê os devidos créditos.
Layout criado e desenvolvido por Lannie.D - Hosted by Free Fansite Hosting @ 2018 - Melissa Benoist Brasil